Translate it!

7 Bebidas exóticas do Egito com receitas!





Os chás e bebidas refrescantes do Egito tem grande fama no mundo árabe. Os chás têm grande popularidade por serem medicinais e algumas bebidas são tidas como fortificante para os homens. Chás, será um novo tema para outro post... HOje ficamos com os sucos!

Devido à sua localização sobre o Mediterrâneo e as encruzilhadas entre a África e Ásia, o Egito tem acesso a uma grande quantidade de frutas que podem não estar disponíveis em outros lugares do mundo, particularmente na América do Norte. Alguns destes frutos são exóticas para os padrões europeus e norte-americanos; enquanto outros são comuns em todos os lugares.



Um dos mais populares e que os brasileiros também apreciam:


1. Qasab (caldo de cana)


A cana de açúcar é plantada em todo o sul do Egito, onde as temperaturas e solos são perfeitos para isso. É uma bebida brilhante, e em um dia quente é a perfeita para obter a sua energia de volta, mas é consumido também no inverno e o ano inteiro.

É feita do mesmo modo que é feita no Brasil, a garapa ou caldo de cana, "qasab" em árabe egípcio, tem o mesmo sabor delicioso e frescante igual ao nosso. Algo doce em comum entre os dois países! 💖

A segunda mais conhecida dentro e fora do Egito:



2. Karkadê (suco de Hibiscus)

flor do hibisco


Vermelho rubro e muito saboroso, esse suco é feito da folha seca do hibiscu, uma flor avermelhada. É usado para hipertensos, pois tem propriedades que baixam a pressão.


É uma ótima maneira natural para baixar a pressão arterial.

Ingredientes (6)
  • 2 xícaras de hibisco
  • 6 xícaras de água
  • Açúcar a vontade
Preparo:
  1. Na panela funda, coloque o hibiscus, água e açúcar para ferver.
  2. Reduza o fogo e cozinhe por 15 minutos. Adicione mais água, se necessário.
  3. Uma vez arrefecido o suficiente, despeje em garrafas ou jarros de vidro, forçando-o com uma peneira fina
  4. Leve à geladeira e sirva gelado.


3. Tamarhindi (suco de Tamarindo)


Tamarindo, do árabe Tamr Hindi (Tamaras indianas), é um fruto comestível, da árvore de tamarindo. A árvore em si é nativa da África tropical e é amplamente distribuído em todo o cinturão tropical. Ele foi fortemente introduzido para o México e América do Sul pelos colonizadores espanhóis e portugueses, na medida em que ele se tornou um ingrediente básico na culinária da região 
O suco de tamarindo é de sabor um tanto diferente, meio azedinho e amargo, é ótimo para quem não gosta de sucos muito adocicados. Ótima pedida para um dia quente, pois serve-se frio. Geralmente nos jantares as famílias egípcias servem karkadê e tamarindo como suco.



Ingredientes (6)

  • 1 xícara de tamarindo
  • 2 litros de água (cerca de 8,5 xícaras)
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de água de rosas (opcional)
  • 1/2 limão (opcional)

Preparo:

  1. Coloque tamarindo em uma tigela grande profundidade.
  2. Leve a água a ferver, em seguida, despeje sobre o tamarindo e adicione o açúcar. Misture bem e deixe de molho por pelo menos 6 horas, de preferência durante a noite.
  3. Despeje o líquido por uma peneira fina em garrafas ou um grande jarro.
  4. Leve à geladeira e sirva gelado.

Prove o tamarindo antes que totalmente esfrie, se estiver muito azedo, então você pode adicionar mais açúcar.

4. Qamar Al-Din (suco de damasco - مشمش )


Qamar Al-Din foi feito na Síria e exportado para todo o mundo por um tempo muito longo. Juntamente com karkadê e tamarindo é um dos mais servidos pelo egípcios no mês do Ramadan para refrescar depois de longo tempo de jejum. O damsco ou meshmesm em árabe egípcio, pode ser encontrado em pasta ou folhas, pronto para consumo.
E xistem muitas versões de por que a pasta de damasco seca foi chamado qamar al-din. Uma versão afirma que o homem que inventou o processo foi chamado Qamar al-Din. Dizem que ele era tão bonito que parecia a lua (qamar قمر). Foi nomeado após a lua e sua invenção foi nomeada após ele.

Outra versão afirma que a pasta de damasco seca fica disponível no mercado com o avistamento da lua nova do mês de Ramadã que marca o início do mês de jejum. Essa é a razão pela qual foi nomeado qamar al-din.

damsco seco transformado em folhas para comercialização

Ingredientes (para 8)
  • 300 g meshmesh (damasco seco)
  • 2 1/2 xícaras de água quente
  • 3 colheres de açúcar
Preparo:
  1. Corte o damasco seco em pedaços pequenos.
  2. Ferva a agua. Desligue o fogo.
  3. Coloque os pedaços de apricot no pote com a água quente, em seguida, deixar durante a noite.
  4. Coe a mistura por uma peneira fina, em seguida, adicione o açúcar. Você pode adicionar mais açúcar se não estiver doce o suficiente.
  5. Leve à geladeira e sirva gelado.



5. Kharub (suco de Alfarroba )


Assim como os outros karkadê e tamarindo, o suco de alfarroba ou kharub, da planta kharub, muito parecida com o tamarindo. A alfarrobeira (Ceratonia siliqua), também conhecida como Pão-de-João ou Pão-de-São-João, figueira-de-pitágoras e figueira-do-egito, é uma árvore de folha perene, originária da região mediterrânica que atinge cerca de 10 a 20 m de altura, cujo fruto é a alfarroba (do hebraico antigo charuv (חרוב), a semente, pelo árabe al karrub, a vagem.

Ingredientes
  • 2/3 xícara de açúcar
  • 6 xícaras de água
  • 2 xícaras de pedaços de alfarroba ou em pó
Preparo:
  1. Misture a alfarroba, o açúcar ea água em uma panela funda em fogo médio e deixe ferver. Deixe a mistura ferver por cerca de 5-8 minutos. Se necessário, você pode adicionar mais água.
  2. Retire do fogo e deixe esfriar.
  3. Coe o suco usando uma peneira fina. Despeje em garrafas ou um jarro.
  4. Leve à geladeira e sirva gelado.


Um substituto do chocolate: Naturalmente doce, a alfarroba dispensa o uso de açúcar na fabricação de seus produtos, razão porque tem se tornado crescente e importante alternativa ao chocolate, pois além de não conter estimulantes como cafeína e teobromina, ela é rica em vitaminas e minerais. Contém altos níveis de carboidratos (75.92%), (6.34% proteínas) e baixo nível de gordura saturada (1.99%)




6. Sobia (coco com leite)


Suco feito de coco com leite e é servido gelado, as crianças adoram. Veja a receita:

Ingrediente
  • 1 xícara de coco ralado
  • 1 litro de leite
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 colher de sopa de baunilha
  • amido de arroz 1/2 xícara
Preparo:
  1. Mergulhe o coco no leite durante 1 hora, adicione o açúcar, a baunilha e amido de arroz e misture no liquidificador!
  2. Leve à geladeira e sirva gelado.


 7. Sahlab Arabic: سحلب‎‎ (suco de orquídea Mascula)


Sahlab, também conhecido como salep ou saloop , era uma bebida popular nas terras do Império Otomano. É feito basicamente das pétales secas e trituradas de orquídea Mascula. O seu consumo espalhou para além lá para Inglaterra e na Alemanha antes da ascensão de café e chá e mais tarde foi oferecido como uma bebida alternativa em casas de café. Era muito popular na Inglaterra no 17 º e 18 º séculos, só que foi feita com água não leite no momento. Os antigos romanos tinham uma bebida semelhante ao Sahlab feita de pétalas de orquídeas que foi considerada um poderoso afrodisíaco.



Ingredientes (para 2)

  • 4 colheres de chá Sahlab (salep) em pó
  • 2 xícaras de leite
  • Açúcar a vontade

Preparo:

  1. Adicione o salep e açúcar para um pouco de leite frio e misture bem.
  2. Traga o resto do leite a ferver.
  3. Reduza o fogo e adicione a mistura de salepo / leite. Mexer.
  4. Espere até que a mistura engrosse.
  5. Sirva quente.

Decore com sementes de gergelim, coco ralado, açúcar, pistacios e nozes.
 
Sahlab é uma bebida para ser tomada quente e tem a textura de pudim líquido. O pó para fazer sahlab é encontrado facilmente nos supermercados em caixas ou pacotes.


Além dessas bebidas exóticas que vimos, no Egito também se consome muito sucos de banana com leite, sucos de goiaba e os outros mais comuns.


Fontes:
http://www.alrahalah.com
http://xawaash.com
wikepedia.com








****************************************

Um desabafo:
Muitas pessoas veem no meu blog, estudam, copiam e colam artigos, imagens, umas tem verdadeiros "armarios" com posts desse blog, mas a quantidade de comentarios e compartilhamentos que temos, comparando com o numero de acesso, é quase zero! O último post sobre comidas egipcias, em 3 horas teve 490 acessos e nem um comentário!
Nao que eu queira ser reconhecida, mas acredito que a falta de estimulo acaba deixando o produtor sem produto.

Um abraço a todos!

Cris Freitas
nos Emirados Arabes
   

7 comentários:

  1. Adorei o seu post! E você tem toda razão... Falha nossa, mesmo, de quem lê! :)

    ResponderExcluir
  2. Estava a procura dessas receitas desde que voltei do Egito. Gratidão...alhamdulillah!

    ResponderExcluir
  3. Eita chorei, saudades da casa da minha jadat(avó) Mashallah belo trabalho.
    Jerusa Hawass.

    ResponderExcluir
  4. Eita chorei saudades da casa da jadat(avó) Mashallah.belissimo trabalho.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite,
    Você tem razão em relação aos estimulos. Pecisa-se de trocas de opinioes e participações mais efetivas nos blogs.

    ResponderExcluir