,,

Translate it!

HISTÓRIA DA LÍNGUA ÁRABE



Onde nasceu e quando...


O árabe (العربية,  /al-ʿarabiyyah/ ) é uma língua semita* (expressão em Genêsis da linhagem descendente de "Sem" filho de Noé), que inclui também o hebreu, o cananeu,  o siríaco, o aramaico, e várias línguas da Etiópia, como o amárico e o Tigrinya. Árabe e o hebraico são as únicas línguas semíticas que são usadas ainda hoje, tanto em sua escrita e fala formas. 

Não se tem ao certo quando e onde a língua começou a ser usada. Contudo a língua árabe foi desenvolvido no que é hoje o Iêmen e a Arábia Saudita muito antes do nascimento de Cristo (não há nenhuma evidência disponível a respeito de quão longe começou o desenvolvimento de qualquer das línguas semitas). Poetas Pré-islâmicos árabes tinham desenvolvido uma linguagem de incrível riqueza e flexibilidade apesar do fato de que muitos eram beduínos do deserto com pouca ou nenhuma educação formal.

O primeiro texto escrito em árabe foi descoberto em gravações em pedras (Al manara) na Síria e remota ao ano de 328 a.C.
A língua turca empregou a escrita árabe até 1920. Várias línguas africanas e asiáticas, como a língua suaíli e Malásia, também têm utilizado a escrita árabe em algum ponto. A escrita árabe é usado ainda hoje no Afeganistão, alguns lugares da China, e áreas muçulmanas da União Soviética.


Onde é falado e por quantos...


Os países de Língua Árabe abrangem a região do Norte da África e Oriente Médio. No total são vinte e dois países oficialmente que somados formam uma população de mais de 340 milhoes de pessoas. Não oficializado são vinte e oito países falantes da língua, por causa de alguns países que ainda estão requerendo seus domínios como é o caso da Palestina e Somailand entre outros.
A abrangência da língua árabe no mapa territorial pega parte do Oceano Atlântico,  norte da África, até a parte oriental do Mar Mediterrâneo e Golfo árabe.



Em 1973 a ONU (Organização das Nações Unidas) reconheceu formalmente o status numérico político, religioso e cultural quando o Árabe foi declarado a sexta língua oficial dessa entidade. Hoje 2012, o árabe já é a quinta língua mais falada do mundo.


 Como é falado...


Allah em árabe
Atualmente, a linguagem de Deus (Allah) e do profeta Mohammad (paz seja sobre ele) é falada por mais de 300 milhões de pessoa. Muçulmanos no mundo reverenciam o árabe como sendo a línguagem do Sagrado Alcorão. O Sagrado Alcorão tem preservado o árabe em sua mais pura forma nos olhos dos muçulmanos, descrevendo-se como um "livro árabe claro". 
  • O árabe do Sagrado Alcorão também é conhecido como "Árabe Clássico".
  • O Árabe Padrão Moderno ou Árabe Literário (MSA - Modern Standard Arabic) é a língua oficial do mundo árabe quando se precisa ultrapassar as fronteiras de cada país, já que os diáletos são bem diferentes e as vezes impossíveis de se entender. O Árabe Padrão Moderno também é utilizado na escrita formal de textos comerciais, jurídicos e escolares e em jornais por ser de aspecto formal.
  • No Árabe Coloquial (falado), ou Dialeto Árabe, são muitas as diferenças entre o mundo árabe. Por exemplo, um falante da língua árabe do Egito muitas vezes não consegue entender o que um falante árabe de Marrocos quer dizer. Isso se dá principalmente pela interferência de outras culturas no país, como no caso de Marrocos, Algéria, Tunisia, a interferência da cultura francesa.

Todavia, o dialeto mais amplamente compreendido é o dialeto egípcio por seu grande número de filmes e seriados produzidos para a TV e sua variada quantidade de cantores e seus vídeo-clips largamente divulgados pela internet e televisão.

 A Disglossia

A diferença entre o Árabe Padrão Moderno e o Árabe Coloquial (diferença entre falar e escrever, portanto) é chamada de Disglossia, ou seja, duas línguas ou registos linguísticos funcionalmente diferenciados coexistem, sendo que o uso de um ou de outro depende da situação comunicativa.


Formação das palavras - Sistema de Raízes

A coisa mais importante a saber sobre a língua árabe é que, como outras línguas semíticas, é com base no que é normalmente chamado de "sistema de raiz consonantal," o que significa que quase todas as palavras na língua é em última análise, derivado de uma ou outra " raiz ", geralmente um verbo. Esta raiz quase sempre consiste de três letras. Ao fazer alterações nas letras de raiz, adicionando uma letra para o início da raiz, mudando as vogais entre as consoantes, ou a inserção de consoantes extras,  palavras novas com novos significados são produzidos.

Por exemplo, as três consoantes d, R, S, combinados nessa ordem denota a ideia de ensino. A simples palavra com base nessas cartas é "darasa ', que significa" estudo ". Outras palavras possíveis derivadas desta raiz são:
darrasa ensinou
diraasa estudar
madrasa escola
mudarris professor (m)
mudarrisa professor (f)
Em árabe escrito, ao contrário do inglês, francês e outros idiomas europeus, tem havido nenhuma mudança no alfabeto, na ortografia, ou na maioria do vocabulário, em, pelo menos, quatro milênios.


A escrita árabe



A língua árabe antiga era escrita em caracteres “musnadi” e “tamudi” , até passar a ser usada a escrita da caligrafia dos Nabateus com a difusão da língua árabe moderna. As gravações mais antigas desta caligrafia foram encontradas na Síria, são chamadas gravações de “Al Namara” do ano de 328.
No período pré Islâmico a escrita do árabe foi diferente da atual, usando outras caligrafias modernas da língua de “Mudar” como a caligrafia Al-Hiri e Al-Anbari, e quando do surgimento do islamismo a escrita usada em “Quaraysh” era a Nabatéia, a mesma usada pelo profeta Maomé para escrever aos reis e governadores da época, no entanto, a escrita Nabatéia e a árabe moderna possuem importantes diferenças. As mais antigas gravações descobertas neste estilo Nabateu foram as gravuras de “zeid” e “Omm AL Jamal” que datam dos anos 513 e 568 d.C.
Adjetivos divino em árabe

Com o aparecimento do Islamismo, a língua árabe passou por um intenso desenvolvimento, especialmente no governo Omíada, quando “Abo Aswad Al-Dwali” iniciou a pontuação da escrita, que até então não existia. O Califa Abdul Malek Bin Arwan, ordenou a acentuação da escrita, portanto, foi convencionado o ponto acima da letra como sendo “fatha”, abaixo “Kassra” e à esquerda “Dammah”. Com o desenvolvimento da acentuação, convencionou-se a letra “Alef” ( ا ) pequena sobre a letra como sendo “fatha”, a letra “Yah” (ي) pequena para “kassra” e a letra “waw” (و) pequena para “Dammah”, e assim, até a evolução da escrita para como é hoje.

Algumas características da língua


 O Alfabeto árabe


O Alfabeto árabe possui 28 letras, e é escrito da direita para a esquerda, interligando as letras, com espaçamentos entre as palavras.

A língua árabe é conhecida como a “Língua do Dhad”, pois é a única língua no mundo que contém a letra “Dhad” (ض), mas a letra atualmente também faz parte da língua albanesa devido à influência árabe (otomano-islâmica) naquele país.
O árabe é composto de substantivos, verbos e letras e se destaca pela ciência gramática e artes retóricas.

Gramática: a ciência que determina a forma correta das frases, regras de expressão, questões ortográficas e suas funções, e demais propriedades referentes ao assunto.
Artes Retóricas: inclui métodos e propriedades inovadoras na escrita prosaica e poética.

Os países que adotaram o árabe com língua oficial são: Jordânia, Eritréia, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Argélia, Tunísia, Djibuti, Arábia Saudita, Senegal, Sudão, Síria, Somália, Iraque, Omã, Palestina, Qatar, Kuwait, Líbano, Líbia, Egito, Marrocos, Mauritânia e Iêmen.
Organizações internacionais também adotaram o árabe como uma de suas línguas oficiais: ONU, Liga Árabe, Organização da Conferência Islâmica, União Africana.



Original em árabe, tradução: Jean Ajluni
http://www.arabesq.com.br

Curiosidade


*A palavra "semítico" deriva de Sem, versão grega do nome hebraico Shem, um dos três filhos de Noé nas escrituras judaicas (Génesis 5:32); a forma nominativa que se refere a uma pessoa é semita. O adjectivo anti-semítico ou anti-semita é quase sempre usada como sinónimo de "antijudeu".